Gata doméstica é colocada em gaiola com lince e reage de forma ousada

Yokai M|2018-05-31

No reino animal, nada é mais forte que o poder do amor materno. Animais jovens aprendem muitas habilidades essenciais com suas mães. Eles também recebem os alimentos que precisam para seu desenvolvimento.

O fato de um animal bebê não ter mãe é praticamente uma sentença de morte. Para que um animal bebê sobreviva sem a mãe, geralmente é necessário haver intervenção humana, embora isso nem sempre seja o suficiente.

Em um zoológico russo, não muito tempo depois de nascer, uma filhote de lince foi rejeitada pela mãe. Os cuidadores pensavam que ela estava condenada, mas então um deles teve uma ideia maluca…

Quando os guardas de um zoológico russo perceberam que a filhote de lince recém-nascida, Nika, havia sido abandonada pela mãe, sabiam que precisariam ser criativos se quisessem que ela sobrevivesse. Então, fizeram algo bem inesperado.

Eles apresentaram Nika a uma gata doméstica, que era mãe, e aos bebês dela. No começo, a ideia de juntá-las parecia estranha, mas a verdade é que a equipe do zoológico esperava que a bebezona felina e a mãe gato conseguissem criar um vínculo, apesar de, tecnicamente, serem animais diferentes.

No começo, a mamãe gato ficou nervosa, mas dentro de poucos minutos ela já estava limpando e cuidando de Nika, como se fosse um de seus bebês. A gata nasceu com o dom de ser mãe e sabe reconhecer um baby abandonado quando enxerga um!

Os funcionários do zoológico perceberam uma melhora imediata em Nika. A jovem tornou-se mais confiante e muito mais brincalhona por ter o amor de uma mãe em sua vida. Enquanto antes de conhecer a mãe adotiva, Nika era quieta e solitária, agora, ela realmente estava aflorando.

Nika ia sobreviver! A equipe ficou entusiasmada devido ao plano nada convencional ter tido sucesso! Aparentemente, o abandono da mãe não precisou ser uma sentença de morte para a pequena Nika.

A mãe adotiva de Nika está sempre lá, tomando conta dela e mantendo-a alinhada! Confira esta estratégia clássica adotada pelas mães. É como se ela estivesse dizendo “Venha cá, para eu poder te olhar mais de perto. Meu Deus, você está imunda!”

Agora, Nika não precisa se preocupar em sobreviver. Ela pode simplesmente ser uma filhote! Ela pode aproveitar seus dias curtindo com sua mãe adotiva e com o resto de seus irmãos emprestados. Todo esse amor em sua vida está lhe dando muita energia, e é algo emocionante de se ver.

Querem saber qual é hora favorita do dia Nika? A hora de brincar! Ela ama poder abraçar a mãe adotiva e também passa muito tempo em casa com ela. As duas podem animais diferentes, mas são unidas pelo amor que sentem uma pela outra.

“Estão olhando o quê!?” As duas não parecem ter ficado felizes por terem sido interrompidas durante a sessão de brincadeiras. Confiram as expressões fofas delas. Dá para ver o quanto elas se adoram.

Conforme for crescendo, Nika vai ficar ainda maior do que é agora! Porém, ela não será nem a primeira e nem a última criança a ficar maior que os pais. O vínculo emocionante entre as duas certamente será duradouro, apesar de elas terem tamanhos diferentes.

E Nika não foi o único animal do mundo a ter sido adotado por uma felina! Os gatos são criaturas muito amáveis; se você duvida disso, dê só uma olhada em como eles são capazes de dividir seus lares e suas famílias com animais necessitados. Esta mamãe gato não teve problemas em criar os patinhos órfãos.

Se você acredita em clichês, sabe que, teoricamente, os cães e gatos não se dão bem. Só que, pelo jeito, esta gata que criou graciosamente um filhote canino, como se fosse um dos seus, nunca recebeu o recado, graças a Deus.

Aqui podemos ver outra mamãe gato feliz por criar animais órfãos como se fossem seus. Vejam o quão contente ela está só por estar aninhada com seus filhotes adotivos de leão. Este bebê certamente foi muito sortudo por ter tido uma gatinha tão fofa em sua vida.

Esta mamãe gato não acolheu apenas um animal órfão, mas sim uma ninhada inteira! Quando estes ouriços pareciam correr risco de morrerem, esta gata entrou em cena para dar-lhes o amor e os cuidados que precisavam tão desesperadamente.

Esquilos costumam morrer de medo dos gatos e correm de pânico desses predadores. Entretanto, este roedor faz parte da família de uma mãe felina. Quando ele caiu do ninho e não foi resgatado pela mãe biológica, a gata ficou feliz em entrar em cena e salvar a vida dele no processo.

As mamães gato que mencionamos certamente foram uns amores por terem colocado suas preocupações de lado e acolhido estes bebês fofos! É maravilhoso o fato de os gatos estarem sempre dispostos a adotar animais órfãos. Mais uma vitória para o amor!

Compartilhe essa história incrível com seus amigos e familiares!